"Les tableaux sont effrayants, les principes sont perverts, les conséquences sont terribles, et c'est pourquoi nous avons écrit. S'il est dangereux de parler, il serait perfide de se taire." Jean-Pierre Louis de Luchet
13 de Outubro de 2010

Através de um esforço diplomático notável e de uma votação difícil, conseguimos voltar a ter um lugar não permanente no Conselho de Segurança!

 

Porém, falta o mais difícil: reformular "top to bottom" uma instituição que está congelada no tempo desde da WWII. Não tenho grandes ilusões, a nossa presença não irá mudar significativamente o status quo da política internacional. No entanto, se existir vontade política nesse sentido, bem que poderíamos liderar a negociação para a inclusão de novos membros permanentes no CS, com especial relevo para o Brasil. A inclusão deste país emergente seria estratégica para a potenciação da nossa maior dádiva ao mundo: a língua portuguesa.

 

De outro modo, como se espera manter a paz mundial com uma instituição que já pouco ou nada representa?

 

coagitado por Daniel Reis às 17:26
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
14
16
18
22
23
25
29
30
31
arquivos
Posts mais comentados
2 comentários
1 cometário
1 cometário
arquivos
últ. comentários
Li por acaso e adorei..
Claro que à esquerda não há extremistas. Sempre a ...
Danny, ganha juízo, pá
Temos os líderes que merecemos.
Não me ocorre nenhuma maneira melhor de passar um ...
Mas quando?
Gosto das ideias, mas deviam rever o grafismo do b...
Gostei! Continua assim, indomável...
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Li por acaso e adorei..
Claro que à esquerda não há extremistas. Sempre a ...
Danny, ganha juízo, pá
Temos os líderes que merecemos.
Não me ocorre nenhuma maneira melhor de passar um ...
Mas quando?
Gosto das ideias, mas deviam rever o grafismo do b...
Gostei! Continua assim, indomável...