"Les tableaux sont effrayants, les principes sont perverts, les conséquences sont terribles, et c'est pourquoi nous avons écrit. S'il est dangereux de parler, il serait perfide de se taire." Jean-Pierre Louis de Luchet
21 de Outubro de 2010

 

Muito se fala da Justiça em Portugal, mas esta tarde na Bélgica Els Clottemans acabou de ser condenada a 30 anos de prisão pelo homicídio de uma colega do clube de paraquedismo que ambas frequentavam. Ambas mantinham uma relação amorosa com um colega holandês do mesmo clube. Até aqui nada de anormal. O problema é que foi condenada sem uma única prova material que fosse, apenas com suposições. Mas todas as evidências e suposições também poderiam ser viradas contra o amante. Desde o primeiro dia que Els Clottemans  grita a sua inocência em vão.

 

O Júri não a condenou a Prisão Perpétua devido à sua instabilidade emocional. A maioria da população flamenga da Bélgica está contra o Veredicto e acha escandaloso que alguém possa ser condenado a tal pena por actos tão graves com a ausência total de provas materiais.

 

E se a moda de condenar alguém em Portugal baseando-nos apenas em suposições. Havia de ser lindo, pouca gente andava na rua...

 

 


Els Van Doren, a vítima, era casada e Mãe dois filhos. O marido nunca suspeitou de nada.

 


coagitado por Miguel às 16:11
sinto-me:
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
14
16
18
22
23
25
29
30
31
arquivos
Posts mais comentados
2 comentários
1 cometário
1 cometário
últ. comentários
Li por acaso e adorei..
Claro que à esquerda não há extremistas. Sempre a ...
Danny, ganha juízo, pá
Temos os líderes que merecemos.
Não me ocorre nenhuma maneira melhor de passar um ...
Mas quando?
Gosto das ideias, mas deviam rever o grafismo do b...
Gostei! Continua assim, indomável...
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Li por acaso e adorei..
Claro que à esquerda não há extremistas. Sempre a ...
Danny, ganha juízo, pá
Temos os líderes que merecemos.
Não me ocorre nenhuma maneira melhor de passar um ...
Mas quando?
Gosto das ideias, mas deviam rever o grafismo do b...
Gostei! Continua assim, indomável...